Pages

24 de ago de 2009

Congresso de reconstrução da FEC já é o maior de sua história


Dentre os preparativos para a Congresso de reorganização da Federação dos Estudantes de Campos, que acontecerá na próxima terça-feira (25/08) às 8 da manhã no Centro de Convenções da UENF, ocorreu uma visita dos gremistas ao prédio onde será o Congresso, afim de conhecer as instalações e planejar toda a estrutura e mobilização no interior do local, tendo em vista que além da mesa de abertura com autoridades e da plenária final no auditório principal para 600 lugares, ainda haverão 6 grupos de discussão, que ocuparão os 5 anfiteatros de 100 lugares cada, e o foyer onde será servido lanche aos visitantes. Por essas e outras o Congresso de reorganização da FEC já é considerado pelo presidente da UBES, Ismael Cardoso como o maior Congresso estudantil do interior do Estado e por ex-presidentes da FEC o maior de toda a sua história.

O slogam do Congresso de reorganização “A FEC somos nós, nossa força e nossa voz”, surgiu no COMEB realizado no dia 28 de Julho no auditório do IFF campus-centro, quando o ex-presidente da FEC Romualdo Braga emocionado ao usar a palavra contou como invadiram a prefeitura e conquistaram a lei municipal do passe-livre e gritou o coro dos estudantes na época da sua gestão da FEC. O ex-presidente Romualdo Braga será o expositor do Grupo de Discussão sobre Passe-livre e Meia-entrada. Entre as autoridades e convidados que já confirmaram presença estão o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Mário Lopes, representantes do Sindicato dos Petroleiros do Norte-Fluminense (SINDIPETRO), o reitor da UENF, Almy Junior, o advogado Andral Tavares, o Professor do IFF Jefferson Azevedo, a economista Carla Patrão, o professor Boynard, e o ex-presidente da FEC de 64, o médico César Ronald, além do Presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), que conduzirá juntamente com gremistas da cidade, os trabalhos do Congresso da FEC.
Durante uma semana mais de 30 estudantes se engajaram na tiragem de delegados em escolas públicas e particulares da cidade, o presidente do grêmio do ISEPAM Saulo Maciel, ressaltou como foi uma tarefa árdua: “Saiamos de casa às 7 da manhã e não sabíamos que hora voltaríamos, rodávamos as escolas a pé e quando tínhamos fome pedíamos lanche as diretoras das escolas. Mas era legal chegar nas escolas conversar com as diretoras, fazer amizade com gente de outras escolas, conheci lugares na cidade que nunca havia ido antes. Nunca imaginei que fosse entrar no movimento estudantil, muito menos que seria algo tão importante pra mim. Estou tendo aula de cidadania todos os dias nas ruas, são muitas realidades diferentes, muitas escolas, muitos jovens esperançosos. Um dia ouvi uma professora falando que o jovem é um agente transformador e de como o movimento estudantil é impactante pra sua vida, hoje entendo muito bem o sentido dessas palavras.”

Para o presidente do grêmio do Liceu, a parte mais gratificante foi a obtenção de patrocínio para a realização do evento: “Não tínhamos dinheiro para realizar o evento, na verdade não tínhamos nem o lugar para realizá-lo mas com muita luta fomos pedindo aqui e ali e para minha surpresa, muitas pessoas acreditaram no nosso sonho e agora nosso Congresso já é uma realidade. Imagina que toda a estrutura para o Congresso nós ganhamos, isso pra mim já é uma das maiores conquistas da minha vida como estudante, quando eu imaginaria que nos meus 17 anos participaria e ajudaria a realizar um grande congresso estudantil como esse? Tenho aprendido muito no movimento estudantil, mas a principal lição é a de que quando somos honestos, falamos a verdade e queremos fazer o bem, simplesmente as coisas dão certo, hoje sei que com empenho nós jovens somos capazes de qualquer coisa!”

Entre os patrocinadores do evento estão a escola, Externato Campista, o Instituto Politécnico de Ensino, a gráfica Grafimar, o grêmio do ISEPAM, e o advogado Andral Tavares Filho, o evento conta com o apoio ainda da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), do SINDIPETRO, do SINASEFE e da UENF.

Seguindo orientação do médico César Ronald, todos os estudantes e pessoas que comparecerem ao Congresso terão suas mãos higienizadas com álcool, uma medida simples que já vem sendo adotada em escolas e igrejas para evitar a propagação da gripe suína.

Por medida de segurança foi solicitado também o apoio da guarda municipal e da Policia Militar para garantir a segurança durante o Congresso dos estudantes secundaristas de Campos.

Um comentário:

Alexandre Prestes disse...

registrando minha presença, um abraço