Pages

27 de jun de 2009

Conversa virtual sobre diálogo nas escolas inaugura portal sobre Ensino Médio




O portal EMdiálogo entrou na rede na quinta-feira, dia 19 de junho. O lançamento virtual foi realizado com um bate-papo online com a pergunta “Há diálogo nas escolas?”. Durante duas horas, os professores coordenadores da iniciativa, Paulo Carrano (Observatório Jovem/UFF) e Juarez Dayrell (Observatório da Juventude/UFMG) conversaram com estudantes, professores e pesquisadores. Os assuntos foram desde a relação família-escola até condições de acessibilidade das instituições de educação, preconceito e reflexões sobre o próprio portal.

“Os participantes ficaram centrados nos temas e conseguimos encaminhar bem as questões. Os temas discutidos foram os mais polêmicos, o preconceito, a questão da família e o próprio diálogo, que foi o ponto de partida e daí outras assuntos foram aparecendo. Há diálogo sobre o preconceito?, por exemplo, foi um dos temas discutidos”, relata Daniele Monteiro, coordenadora do portal EMdiálogo. Ela também participou do bate-papo.


O EMdiálogo nasce com uma proposta que tem tudo a ver com o seu próprio nome – provocar o diálogo acerca do Ensino Médio. A iniciativa quer possibilitar que os atores envolvidos cotidianamente com a escola – alunos e professores – mas também pesquisadores e sociedade em geral interessada no tema tenham um espaço virtual de reflexão e proposições para a melhoria dessa fase de ensino.“Foi o primeiro bate-papo. Tivemos presença maior de pesquisadores do que alunos. Com mais divulgação conseguiremos mais opiniões de alunos.


O objetivo agora é trazer essa galera para a página. O diálogo que propomos envolve principalmente esses jovens”, avalia Daniele. Rede incentiva que estudantes escrevam sobre suas escolasÉ nesse sentido que o portal disponibiliza um espaço para os estudantes divulgarem produções no formato de blogs, vídeos, fotos ou textos. Começou a funcionar também a “Rede de Jovens Observadores das Escolas”, com divulgação no portal.


Na Rede, estudantes de todo o Brasil podem ser comunicadores populares e tem a disposição um manual com dicas para fazerem um relato bem fundamentado e consequente sobre o cotidiano das escolas.Já estão publicados no EMdiálogo os relatos de dois estudantes de Ensino Médio. Karolinne Cézar fala sobre atividades realizadas no Colégio Municipal Francisco Porto de Aguiar, em Arraial do Cabo (RJ) e Renan Corrêa relata as expectativas do Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CTUR) com a nova direção da instituição. Acesse aqui .

Fonte: Observatório Jovem

Nenhum comentário: